GAA

Bullying

Forma de violência contínua que acontece entre colegas da mesma turma, escola ou entre pessoas que tenham alguma característica em comum (exemplo: terem mais ou menos a mesma idade; estudarem no mesmo sitio). O QUE É?


Existe um desequilíbrio de poder entre quem agride e que é agredido:
- Quem agride é mais forte ou está em maior número do que a vítima (exemplo: um grupo de colegas da mesma turma, agride um colega de outra turma)
- A vítima tem alguma característica física que a “torna” diferente dos outros (exemplo: é mais baixa/mais alta que os colegas; usa óculos ou aparelho nos dentes; tem sardas; uma forma de vestir diferente; é de outra etnia diferente da maioria ou tem outra nacionalidade).
- A vítima tem alguma característica na sua “forma de ser” que a pode tornar mais frágil (exemplo: ser inseguro/a, calado/a, e isolado/a).

Nota:
Os comportamentos agressivos repetem-se no tempo: acontecem mais do que uma vez.
Os comportamentos agressivos são propositados: têm o objetivo de assustar, magoar, humilhar e intimidar a vítima.
As agressões podem ser cometidas contra uma vítima ou contra várias vítimas.

Tipologia de Bullying


BULLYING FÍSICO:
- Empurrar, amarrar ou prender;
- Dar bofetadas, murros ou pontapés;
- Cuspir, morder;
- Roubar dinheiro ou outros bens pessoais;
- Rasgar roupa e/ou estragar objetos

BULLYING SEXUAL:
- Insultar ou fazer comentários de natureza sexual;
- Obrigar à prática de atos sexuais.

BULLYING VERBAL:
- Chamar nomes;
- Gritar;
- Gozar, fazer comentários negativos ou críticas humilhantes;
- Ameaçar.

BULLYING SOCIAL:
- Deixar de fora dos trabalhos de grupo e/ou dos jogos;
- Inventar mentiras;
- Espalhar rumores, boatos ou comentários negativos ou humilhantes.

CYBERBULLYING:
- Espalhar informação falsa, assediar/perseguir, incomodar e/ou insultar através de SMS, MMS, e-mail, websites, chats, redes sociais.

BULLYING HOMOFÓBICO:
Forma de bullying motivada pelo preconceito em relação à orientação sexual ou identidade de género de outra pessoa (seja essa pessoa homossexual, heterossexual, bissexual ou transsexual).
Pode tomar a forma de bullying físico, sexual, verbal, social e/ou cyberbullying.
Lembra-te que: independentemente da orientação sexual ou identidade de género, qualquer pessoa pode ser vítima de Bullying.
- Baixa autoestima
- Contexto Social
- Histórico Familiar
- Fator diferença
- Sucesso Escolar
- Meios de Comunicação (Internet)
- Falta de controlo Parental
- Preconceito/Estigmatização
- Fraco Ambiente EscolarFATORES DE RISCO
- A criança/jovem deve evitar andar sozinha pelo espaço escolar
- Sempre que se sentir ameaçada, recorrer a algum funcionário ou auxiliar educativo
- Permanecer nas áreas circundantes do conselho executivo, secretarias, evitando locais mais recatados como as traseiras dos edifícios
- Desabafar com os educadores à cerca do assunto, ou com algum adulto
- Ligar a um número de apoio
- Variar os percursos de escola para casa e vice-versaPLANO DE SEGURANÇA AO BULLYING

Formulário - Bullying